7

LEITORES 30 MINUTOS COM UM ESTRANHO

LEITORES 30 MINUTOS COM UM ESTRANHO

04/09/2014

Visita à Escola EMEI Profª Maria de Paula Posso


Matando a saudade das minhas raízes!!!

Boa noite, queridos!!!

Hoje o dia foi bem extenso para mim...
Pela manhã, passei na EMEI Profª Maria de Paula Posso, para entregar dois livrinhos (adquiridos e autografados) para a minha querida tia Elisa, que foi minha professora, na época do Pré. E lá chegando, recordei alguns momentos...

Foi uma alegria revê-la, além de conhecer outras funcionárias da escola (que já não são mais as mesmas). A tia Elisa me apresentou à secretária, à coordenadora e à diretora, que me receberam muito bem.

Eu me senti mui honrada e feliz ao pisar novamente na escola que foi o meu "berço". Sim, foi lá que eu brincava nos escorregadores, areia, na balança... Era lá que eu corria... Lá que eu dava trabalho para as "tias", além de chorar muitooo, pois não queria ficar lá sozinha, sem minha mãe.

Aproveitei esta rica oportunidade, para registrar e tirar algumas fotos.
Simplesmente feliz e realizada por tudo quanto Deus tem me proporcionado!!!

Com a funcionária, Tia Elisa Santana e a Diretora da Escola.
Com a coordenadora, tia Elisa e com a diretora.



Eis a foto que marcou a manhã desta quinta-feira!!!

Como a tia Elisa não conseguiu me localizar na Bienal do Livro SP, fui pessoalmente ao seu encontro. (riso). E é claro que utilizei o Pleonasmo para enfatizar o que eu gostaria de dizer. É óbvio, se eu fui, foi pessoalmente (apenas para descontrair um pouco).

É gratificante observarmos e apalparmos o carinho dos ex-professores. Na verdade, não costumo chamar meus ex-professores de (ex), pois eles serão eternizados em minha lembrança!!!

Quero que a tia Elisa saiba, que sou grata por tudo quanto ela tem feito por mim (na época do Pré), e hoje, a honra foi minha, por ela adquirir os meus livros e conhecer o meu trabalho.

Na época, aprendi um pouco com ela, hoje, talvez, ela aprenda um pouquinho comigo, sobre a minha visão de vida e modo de pensar. 
A vida é uma troca!!!

Um grande beijo

Foto: E para finalizar com chave de ouro, não poderia deixar de falar da mulher guerreira, batalhadora, a querida tia Marlene, muita das vezes até chamada de vó.
Ela foi minha primeira professora, ela me carregou no colo e cuidou de mim, na época do maternal.

Hoje, fiz uma visitinha surpresa para a tia Marlene, que quase teve um treco, mas depois, colocamos o papo em dia. Matamos um pouco a saudade, e ao final, deixei um livrinho autografado para ela, que muito se orgulhou e se emocionou.
Quando viemos de São Paulo para Atibaia, a minha avó havia falecido. Eu tinha, se não me falha a memória, 3 anos e meio. Se eu me lembro de tudo isso? Claro que me lembro. Muitas coisas marcaram a minha vida. Então, mudar de cidade, sentir a falta da avó e ainda ingressar na escolinha, era tudo muito novo para mim. Eu chorava muito, pois isso era muito difícil.

Tia Marlene então, como eu chorava muito e ficava muitooo vermelha (ela relembrou isso hoje), me pegava no colo e me levava até a escola ao lado onde minha mãe lecionava, para vê-la; para mostrar que minha mãe estava pertinho de mim. E sendo assim, eu me acalmava.

No início, eu sofri muito com todas estas mudanças, mas com o tempo, fui me adaptando com a saudade, a perda, com a nova cidade...e com as novas pessoas, em si.

Por isso, meus Professores são honrados, homenageados. Em todos os estágios da minha vida, desde o maternal até o colegial, e até mesmo, na época da Faculdade, alguns professores marcaram a minha vida e se destacaram.

Hoje, os grandes mestres não são valorizados pelos alunos. No entanto, não é o meu caso, pois cada um que passou, deixou um marco, que para sempre será ressaltado.

Muitos não conhecem a minha história de vida. Tenho 24 anos. Sim. Isso mesmo. Porém, há muitaaa bagagem nestes anos vividos. Tanto emocional, sentimental como profissional.  Mas, não falarei muito disso hoje. Um dia, vocês conhecerão um pouco mais da minha história, que com certeza surpreenderá a muitos, que aliás, será um dos livros vindouros.

Neste momento, eu gostaria apenas de agradecer a tia Marlene, por todo amor, carinho e zelo por mim. Ela foi uma mãezona. Marcou a minha vida, a minha história e será eternamente lembrada!!!

E para finalizar com chave de ouro, não poderia deixar de falar da mulher guerreira, batalhadora, a querida tia Marlene, muita das vezes até chamada de vó.
Ela foi minha primeira professora, ela me carregou no colo e cuidou de mim, na época do maternal.

Hoje, fiz uma visitinha surpresa para a tia Marlene, que quase teve um treco, mas depois, colocamos o papo em dia. Matamos um pouco a saudade, e ao final, deixei um livrinho autografado para ela, que muito se orgulhou e se emocionou.
Quando viemos de São Paulo para Atibaia, a minha avó havia falecido. Eu tinha, se não me falha a memória, 3 anos e meio. Se eu me lembro de tudo isso? Claro que me lembro. Muitas coisas marcaram a minha vida. Então, mudar de cidade, sentir a falta da avó e ainda ingressar na escolinha, era tudo muito novo para mim. Eu chorava muito, pois isso era muito difícil.

Tia Marlene então, como eu chorava muito e ficava muitooo vermelha (ela relembrou isso hoje), me pegava no colo e me levava até a escola ao lado onde minha mãe lecionava, para vê-la; para mostrar que minha mãe estava pertinho de mim. E sendo assim, eu me acalmava.

No início, eu sofri muito com todas estas mudanças, mas com o tempo, fui me adaptando com a saudade, a perda, com a nova cidade...e com as novas pessoas, em si.

Por isso, meus Professores são honrados, homenageados. Em todos os estágios da minha vida, desde o maternal até o colegial, e até mesmo, na época da Faculdade, alguns professores marcaram a minha vida e se destacaram.

Hoje, os grandes mestres não são valorizados pelos alunos. No entanto, não é o meu caso, pois cada um que passou, deixou um marco, que para sempre será ressaltado.

Muitos não conhecem a minha história de vida. Tenho 24 anos. Sim. Isso mesmo. Porém, há muitaaa bagagem nestes anos vividos. Tanto emocional, sentimental como profissional. Mas, não falarei muito disso hoje. Um dia, vocês conhecerão um pouco mais da minha história, que com certeza surpreenderá a muitos, que aliás, será um dos livros vindouros.

Neste momento, eu gostaria apenas de agradecer a tia Marlene, por todo amor, carinho e zelo por mim. Ela foi uma mãezona. Marcou a minha vida, a minha história e será eternamente lembrada!!!


by Merari Tavares

04/09/14

Desenvolvido por: Cantinho Kawaii | Base de Menu: Mundo Blogger | Cabeçalho: Elaine Gaspareto.